Drops » Murder by death

coded by Cristine Tellier | tags: , | Posted On sábado, 4 de junho de 2011 at 20:41



Murder by death, direção Robert Moore

Comédia inteligente satirizando personagens de livros de mistério.
Para os fãs dos detetives eternizados por Agatha Christie (H.Poirot e Miss Marple), Dashiell Hammett (Sam Spade e Nick & Nora Charles), Earl Derr Biggers (Charlie Chan) é um prato cheio. Cheio de referências e piadas internas.
Destaque para as cenas entre Alec Guinness e Nancy Walker, o mordomo cego e a cozinheira surda-muda.

.

.

Incinerando películas » Wall Street: Money Never Sleeps

coded by Cristine Tellier | tags: , | Posted On at 20:25



Wall Street: Money Never Sleeps, direção Oliver Stone

Fui assistir e me decepcionei. Esperava mais.
O filme não é ruim, mas ficou aquém da expectativa. Não precisava de 130 minutos de filme para mostrar que Gekko e o mercado financeiro continuam os mesmos.
Assistível, mas não é excepcional.

.

.

Drops » The social network

coded by Cristine Tellier | tags: , | Posted On at 20:04


The social network, David Fincher

Não é nada de mais.
Não é ruim, é interessante até.
Mas certamente não é merecedor de todo o estardalhaço feito.
Destaque para a trilha sonora e para a montagem. Fora isso, nada de surpreendente.
Não foi tempo perdido, mas tb não recomendaria se alguém pedisse indicação.
(tanto filme melhor pra assistir...)

.

.

Drops » All about Eve

coded by Cristine Tellier | tags: , | Posted On at 19:54

meteorologia: frioooooooooooooooo
pecado da gula: pão de queijo
teor alcoolico: 2 smirnoff ice, 1 colorado demoiselle
audio: nerdcast #262
video: terminator 2

"Fasten your seatbelts, it´s going to be a bumpy night!"
Margo Channing, in All about Eve

Post de estréia de uma nova "seção" no blog, o Drops.
A intenção é fazer um comentário curto e sucinto sobre um filme ou livro que, possivelmente, terá em breve um post mais longo, com uma análise mais detalhada. A princípio, estou reproduzindo o que eu escreveria no "Review" do GetGlue.

All about Eve, direção Joseph L. Mankiewicz
O que define um clássico (livro ou filme)? No meu entender, é uma obra atemporal. Que resiste ao tempo, que tem uma temática atual em qualquer época. E "All about Eve" é assim. Apesar do visual do filme ser nitidamente datado. Fotografia, enquadramentos bem convecionais, pouca inventividade em relação a filmes mais atuais, não são motivo suficiente para desgostar do filme. Além da atuação quase perfeita de Bette Davis e George Sanders (há tempos não via um cafajeste tão bem personificado), a ambiguidade dos personagens assim como da estória e o brilhantismo de algumas falas são uma atração à parte.
Curiosidade: este foi o primeiro filme grande em que Marilyn Monroe fez uma aparição digna de nota (no papel de uma loira fútil...)

.

.

Horas a mais

coded by Cristine Tellier | tags: | Posted On domingo, 29 de maio de 2011 at 19:51

meteorologia: frio... muito frio
pecado da gula: bolo de banana
teor alcoolico: colorado indica
audio: podcast guerra dos tronos #06

Compulsão
sf (lat compulsione) 1 Ato ou efeito de compelir. 2 Dir Ação do tribunal superior para obrigar o inferior a cumprir o seu despacho. 3 Psicol Força a que compele a repetir um ato não deliberado, ou mesmo contrário à vontade da pessoa. (Fonte: Michaelis)

Eu tenho um problema. Acredito não ser a única mas, por motivos óbvios, o meu problema merece mais a minha atenção que o dos outros. Conforme o dicionário, o que eu tenho é a definição psicológica, o item 3, do vocábulo citado no início do texto. Compulsão. Sou compulsiva por leitura. Qualquer texto que seja colocado em minhas mãos, eu leio. Mesmo o mais esdrúxulo ou inútil. Nem que seja apenas uma passada d’olhos e a “pescaria” de algumas frases esparsas apenas pra apreender o sentido do texto. Mas eu leio. Folhetos de propaganda, cartazes, vitrines, graffitti, letreiros, frases pichadas nos banheiros. Sou totalmente sem preconceito.

E essa compulsão por leitura fixou-se, materialmente falando, numa compulsão por livros. Aliás, acho que a fixação por livros é até anterior. Antes mesmo de ser alfabetizada, eu sempre gostei de livros. Eram, depois dos blocos de montar (os atuais blocos Lego), meu presente predileto. E continuam sendo. Quem me conhece sabe. Na dúvida, me presenteie com um livro.

E, em consequência dessa compulsão, outros problemas: centenas de livros em listas de presentes espalhadas por vários sites, dezenas de livros adquiridos e ainda não lidos espalhados pela casa. Este último restringe-se a apenas dois cômodos da casa, meu quarto e meu escritório. Mas mesmo assim, há livros em qualquer lado que se olhe, prateleiras, cadeiras, poltronas, armários, na cama, em sacolas penduradas em cabides, por vezes até no chão até que se encontre outro local menos inadequado.

E tanto um como outro são responsáveis pela sensação de impotência que me acomete amiúde. Como arranjar tempo para ler todos esses livros? E mais, como fazer isso se a lista de livros que quero ler cresce num ritmo maior do que eu consigo lê-los? Pois hoje, além dos livros, passo parte do meu tempo lendo na internet. Blogs, notícias, quadrinhos, tuites, contos, textos diversos. E ainda quero encontrar tempo para ler os livros que se acumulam à minha volta.

Acho que meu dia poderia ter ao menos mais 8h. Sei que não seria suficiente, pois, dispondo de mais tempo, incluiria ainda mais livros nas minhas listas de leitura. E continuaria não dando conta de lê-los. É um círculo vicioso. É isso. É um vício. Mas eu certamente não estou à procura da cura. Quero mais é me afundar nesse vício e, se possível, levar outros comigo.



OBS.: Este post foi inspirado por um acontecimento recente... No último dia do curso de "Linguagem e crítica cinematográfica" ministrado pelo Pablo Villaça (@pablovillaca), recebemos uma lista de livros recomendados para continuar nos aprofundando no assunto. Quem prestou atenção ao restante do texto, não deve ter nenhuma dúvida sobre o que ocorreu em seguida. Toda a lista foi imediatamente "transcrita" para minha lista de presentes na Livraria Cultura, à exceção de dois títulos, que eu já possuía.


.

.

Podroll » MasmorraCast

coded by Cristine Tellier | tags: | Posted On at 17:05



Aproveitando o embalo, segue a indicação de mais um podcast adicionado à minha playlist semanal.
A lista já está tão longa, que últimamente tenho tido dificuldade em manter a "audição" em dia.

MasmorraCast
Do blog CineMasmorra.
Um podcast sobre cinema (na maioria das vezes) e eventualmente sobre séries de tv.
Há análises de filmes específicos, ou grupos de filmes com assuntos em comum, ou sobre a filmografia de um diretor.
Atualmente, ouço semanalmente o cast, pois estão comentando os episódios de Game Of Thrones.
feed | blog | twitter

.

.

Blogroll » :::: Walyson Trautenmüller:::

coded by Cristine Tellier | tags: | Posted On at 16:55

meteorologia: frio, mas um lindo dia de sol
pecado da gula: brigadeiro de colher
teor alcoolico: 2 itaipavas
audio: nerdcast #261
video: hell's kitchen

Sem escrever, ou melhor, sem postar há algumas semanas.
Em parte, por preguiça de revisar e finalizar os textos já iniciados. E em parte, principalmente esta semana, por falta de tempo para fazer isso.

Para retomar e pegar o embalo para postar no ritmo de sempre, reinicio indicando o blog de um ex-colega de trabalho:

:::: Walyson Trautenmüller:::
http://wtrautenmuller.wordpress.com/
Um blog direcionado a analistas desenvolvedores, voltado mais especificamente a "javeiros".
Texto escrito de forma direta e objetiva, sem enrolação.
Ainda são poucos posts, mas espero que muitos mais sejam publicados.

.

.